domingo, 26 de janeiro de 2014

Conheça um pouco da nossa história! - Rede Moinho - Colivre.net

Conheça um pouco da nossa história! - Rede Moinho - Colivre.net

sábado, 25 de janeiro de 2014

ECONOMIA SOLIDÁRIA - BLOCO 1

ECONOMIA SOLIDÁRIA - BLOCO 2

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Seminário e Lançamento Caderno Educação Popular e Direitos Humanos

Seminário e Lançamento Caderno Educação Popular e Direitos Humanos

Feira Estadual de Economia Solidária e Feira do Peixe retornam ao Largo Glênio Peres

Feira Estadual de Economia Solidária e Feira do Peixe retornam ao Largo Glênio Peres

Dilma assina Decreto nº 8163/2013 - Pronacoop Social

Dilma assina Decreto nº 8163/2013 - Pronacoop Social

Economia Solidária é tema de parceria entre Brasil e França

Economia Solidária é tema de parceria entre Brasil e França

Bancos Comunitários: uma prática de Finanças Solidárias no Brasil

Bancos Comunitários: uma prática de Finanças Solidárias no Brasil

Lançados o guia metodológico e o texto de referência da III CONAES

Lançados o guia metodológico e o texto de referência da III CONAES

domingo, 12 de janeiro de 2014


Cachoeira dos Macacos 

Parando o carro na Estrada Dona Castorina, acesso à Vista Chinesa, na altura da represa do Horto, são quinze minutos de caminhada até a cachoeira.

Ducha gelada e poço de águas límpidas.
A queda-d'água tem cerca de 20 metros de altura.

Cercada de matas e pedras, a água do poço que se forma embaixo da cachoeira é cristalina.
Cachoeira dos Primatas
Bairro: Tijuca
Endereço: Floresta da Tijuca
Ponto de Referência:
   Parque Nacional da Tijuca

Ha trilha até a cachoeirinha, uma ducha generosa que brota entre duas pedras.
A subida de cerca de trinta minutos é bastante íngreme.

O poço é bem pequeno, mas, apesar de tímida se comparada a outras quedas-d'água da cidade, a cachoeira é bem deliciosa. 

Cachoeira do Mendanha

O Rio Guandu do Sapê escorre pela Serra do Mendanha, nos cofins da Zona Oeste.

No caminho, forma quedas-d'água de encher os olhos,os poços cristalinos e de quebra, divertidos escorregas na água sobre as pedras.

A subida não é muito íngreme nem ensolarada, mas constante.

O prêmio para quem vence o cançaso da caminhada são três cachoeiras gigantescas que desabam em poços profundos, ligados pelos escorregas nas pedras.
Cascatinha Taunay
Bairro: Tijuca
Endereço: Estrada da Cascatinha
Ponto de Referência:
   Floresta da Tijuca
   Tel: (21) 2492-2252 / 2492-2253

Diariamente, das 7 às 18h

Localizada logo na entrada da Floresta da Tijuca, com aproximadamente 30 metros de altura, é a maior e mais bonita queda d'água da todo o Parque Nacional da Tijuca. É formada pelo rio Cachoeira. 

Cachoeira da Gruta
Bairro: Tijuca
Endereço: Parque Nacional da Tijuca
Vias de acesso: Rua Pacheco Leão, Estrda D. Castorina
Jorrando de uma fenda na pedra, esta pequena queda d'água torna-se uma das mais belas do Parque.A trilha começa perto ao Portão dos Macacos.
Cachoeira Pai Antonio (Almas)
Bairro: Tijuca
Endereço: Floresta da Tijuca
Ponto de Referência:
   Parque Nacional da Tijuca
Vias de acesso: Praça Afonso Viseu, Estrada da Cascatinha, Estrada do Imperador, Estrada Dom Pedro Augusto. 


Bela cachoeira formada pelo Rio das Almas.A trilha começa no Restaurante Floresta, à margem da estrada.

Cachoeira dos Gravatás
Bairro: Grajaú
Endereço: Grajaú
Ponto de Referência: Parque Nacional da Tijuca
Vias de acesso: Rua Borda do Mato, Rua Marianópolis.
Bela queda d'água formada pelo rio Perdido.A trilha tem início no recanto da Gruta Paulo e Virgínia.
Cascata Diamantina
Bairro: Tijuca
Endereço: Floresta da Tijuca
Ponto de Referência:
   Parque Nacional da Tijuca
Vias de acesso: Praça Afonso Viseu, Estrada da Cascatinha, Estrada do Imperador, Estrada Escragnolle, Estrada MAjor Archer. 


Uma das maiores quedas d'água do Parque.

A trilha tem início no recanto da Gruta Paulo e Virgínia.

Cachoeira do Horto
Bairro: Tijuca
Endereço: Floresta da Tijuca
Ponto de Referência: Parque Nacional da Tijuca
Vias de acesso: Rua Pacheco Leão, Estrada D. Castorina.
O Riacho Pai Ricardo oferece belíssimas quedas d'água. A maior, tem 20 metros, desce encravada em duas rochas para formar uma pequena piscinas naturais. A trilha começa após o Portão dos Macacos à margem da represa.
Cachoeira do Camorim 
Bairro: Camorim
Endereço: Estrada do Pau da Fome, 4002, Camorim, Jacarepaguá, Rio de Janeiro
Ponto de Referência:
   Maciço da Pedra Branca
Vias de acesso: Estrada dos Bandeirantes, Estrada do Camorim. 


O Rio Camorim além de formar a mais bela represa do Município, tem em suas águas uma das mais belas cachoeiras do Rio de Janeiro. A trilha tem início após o portão da CEDAE.
A visita só é permitida com o acompanhamento de um guia do Parque de Pedra Branca.

Rio das Paineiras
Bairro: Vargem Grande
Endereço: Estrada de Pau da Fome, 4002, Jacarepaguá, Vargem Grande
Ponto de Referência: Maciço da Pedra Branca
Vias de acesso: Estrada dos Bandeirantes, Rua Pacuí, Estrada Mucuiba.
Além do Poço do Gunza, o Rio das Paineiras oferece diversas quedas d'água. A trilha começa no final da estrada.
A visita só é permitida com o acompanhamento de um guia do Parque Estadual da Pedra Branca.Tel: (21) 2446-4557
Rio da Prata
Bairro: Campo Grande
Endereço: Estrada do Pau da Fome, 4002, Jacarepaguá, Campo Grande
Ponto de Referência:
   Maciço da Pedra Branca
Vias de acesso: Estrada do Cabuço, Estrada do Soldado Antônio da Silveira. 


Um aprazível poço natural, foma um dos mais belos recantos da Parque Estadual da Pedra Branca.A trilha começa no final da estrada.

Cachoeira do Rio Ciganos
e Rio das Pacas 

Bairro: Jacarepaguá
Endereço: Estrada Menezes Cortes
Ponto de Referência: Parque Nacional da TijucaCascata de Cantagalo, Cascata da Represa, Cascata dos Ciganos, Cascata Grande.
O Rio Ciganos oferece diversas quedas d'água. Algumas, de difícil acesso, são pouco conhecidas dos visitantes.
O caminho que dá acesso à Represa dos Ciganos, começa próximo ao Hospital Cardoso Fontes.
FONTE: http://www.rio2001negocios.com.br/esportelazer/cachoeiras.htm 


Cascatas e Cachoeiras do
Parque Nacional da Tijuca


Cascatinha de Taunay - A mais alta cachoeira do Parque, produzida pela queda das águas do Rio Maracanã-Cachoeira, estando localizada a 500 m de distância do Portão do Parque, próxima à Praça Afonso Viseu. Foi tornada notável pelo pintor francês Nicholas Antoine Taunay, em 1817.

Cachoeira do Pai Antônio - Produzida pelas águas do Rio Maracanã, situa-se próxima ao Sítio Midosi (atual Restaurante "A Floresta"), no interior do Vale das Almas.

Cachoeira do Lagarto - Produzida pelas águas do Rio da Cachoeira, no Vale de mesmo nome, está situada a 1 Km da Rua Borda do Mato, no Grajaú. Seu nome foi dado pelo autor quando de uma exploração no local, ocasião em que deparou com um grande lagarto teju morto, após este ter caído do alto da cachoeira.

Cachoeira Virada - Produzida pelas águas do Rio da Cachoeira, ao descer por uma grande rocha em duas correntes d'água. Sua situação é na vertente mais baixa do Vale do Excelsior, um pouco abaixo da Colina do Cemitério ou do Felizardo".

Cachoeira Maior - Produzida pelas águas do Rio Andaraí Grande ou Perdido, está situada acima da Gruta do Cristal, no Vale do Elefante. Suas águas descem dentro de uma verdadeira chaminé, fluindo espumejantes, ora num lado, ora noutro das rochas.

Cachoeira da Vista Chinesa - Produzida pelas águas do Rio dos Macacos abaixo de suas nascentes, está situada no Vale da Vista Chinesa.

Cachoeira do Cristal - Produzida pelas águas de um dos afluentes do Rio Cachoeira, no Vale de São Miguel (área da Cova da Onça).

Cachoeira dos Gravatás - também conhecida como Cachoeira Grande, é produzida pelas águas do Rio Andaraí Grande ou Perdido, estando situada a 900 m de distância do Portão da Vila Rica, no Vale do Elefante, no Grajaú.

Cachoeira do Ramalho - Produzida pelas água do Rio dos Ciganos, está situada no alinhamento das elevações limitadoras das terras do Parque, a 3 Km acima da Represa dos Ciganos, no Vale de Santa Inês. O nome advém do seu último proprietário, Ramalho Ortigão.

Cachoeira do Bazalto - produzida pelas águas do Córrego da Pedra Bonita, sobre uma formação de bazalto, situa-se no interior do Vale das Furnas, próximo ao Paredão da Pedra Bonita, por onde desce.

Cascata das Paineiras - Produzida pelo Rio da Cascata, na Estrada das Paineiras.

Cascata Diamantina - Produzida pelas águas do Rio Archer, no recanto da Gruta Paulo e Virgínia.

Cascata Gabriela - Produzida pelas águas do Rio Archer, 400 m abaixo da Cascata Diamantina, no Caminho do Dr. Jardim.

Cascata dos Ciganos - Localizada no Rio dos Ciganos, no Vale de Santa Inês.

Cascata Grande - Localizada no Rio dos Ciganos, abaixo da Cascata dos Ciganos, no Vale de Santa Inês.

Cascata da Represa - Localizada no Rio dos Ciganos, abaixo da Cascata Grande, no Vale de Santa Inês.

Cascata da Canaleta - Localizada na Represa dos Ciganos, no Vale de Santa Inês

Cascata de Cantagalo - Localizada na divisória do Rio dos Ciganos, próximo à Fazenda Cantagalo, no Vale de Santa Inês.

Cascata da Gruta- Localizada no Vale Archer, no Rio de mesmo nome.

Cascata da Represa Velha - Localizada no Rio das Furnas entre as Pedras da Gávea e Bonita.

Cascata do Tanque - Localizada no Rio Maracanã, na área do Mayrink.

Cascata do Conde - Localizada no Córrego do Caranguejo, próxima a área do Mayrink.

Cascata da Cova da Onça - Localizada na Gruta da Cova da Onça, no Rio Humaitá.

Cascata da Calha - Localizada em um braço do Rio dos Cristais, no primeiro Km do Caminho da Cova da Onça.

Cascata da Represa dos Trapicheiros - Localizada no Rio dos Trapicheiros, no final da Rua Sabóia Lima.

Cascata dos Trapicheiros - Localizada no Vale dos Trapicheiros, no rio de mesmo nome, a 400 m de distância da Rua Sabóia Lima, na Tijuca.

Cascata da Figueira - Localizada no Vale do Açude, em um dos braços do Rio das Balas, na área do Morro da Jaqueira.

Cascata da Caveira - Localizada no Rio Caveira, a 200 m de distância do Largo da Caveira.

Cascata dos Cristais - Localizada na área de Paulo e Virgínia, no Rio Archer, a 100 m da Ponte Glaziou.

Cascata do Amor - Localizada no Rio Perdido, no Vale do Elefante, a 500 m do Portão da Vila Rica e Rua Marianópolis.

Cascata dos Cariris- Localizada a 1200 m do Portão da Vila Rica, no Rio Perdido.

Cascata do Boqueirão- Localizada no Rio da Cachoeira, no Vale do Excelsior, acima da Cachoeira Virada.

Cascata da Serpente- Localizada na Gruta da Serpente no Rio da Cachoeira, no Vale da Cachoeira, Grajaú.

Cascata da Gruta do Cristal- Localizada no Rio Perdido, próxima à Gruta do Cristal no Vale do Elefante.

Cascata dos Escoteiros- Localizada no Rio Perdido, no Vale do Elefante, acima da Cachoeira Maior.

Cascata das Bandeirantes- Localizada no Rio Perdido, no Vale do Elefante, acima da Cascata dos Escoteiros.

Cascata da Pedra do Acampamento- Localizada no Rio Perdido, Vale do Elefante, abaixo da Cascata da Gruta do Cristal.

Cascata Violeta - Localizada no Caminho da Saudade, junto a alguns blocos rochosos.

Cascatas das Sete Quedas- Localizadas no Riacho das Sete Quedas, no Vale da Vista Chinesa.


FONTE: http://www.amigosdoparque.org.br/html/cachoeiras.htm