domingo, 23 de junho de 2013

Fórum Social de Economia Solidária terá Caminhada pela Paz
|

Image
O plenário da Câmara de Vereadores de Santa Maria ficou lotado na tarde desta segunda-feira. No local, o Projeto Esperança/Cooesperança realizou uma reunião com os grupos que irão participar do 2º Fórum Social de Economia Solidária, 2ª Feira Mundial de Economia Solidária e 20ª Feira Estadual do Cooperativismo (Feicoop). Os eventos serão realizados entre os dias 11 e 14 de julho, em Santa Maria.
A programação geral do Fórum ainda está sendo elaborada, mas a irmã Lourdes Dill, coordenadora do Projeto Esperança/Cooesperança, antecipou que no primeiro dia será realizada a Caminhada Pela Paz. O evento irá ocorrer em parceria com a Associação de Pais e Familiares das Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (ATVSM). A caminhada deve partir por volta das 13h30min da Praça Saldanha Marinho em direção ao Centro de Referência em Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter, local onde serão realizados os eventos de Economia Solidária.
- Após a chegada da caminhada na Feira, será realizada uma homenagem a Dom Ivo e também as 242 vítimas da tragédia da boate Kiss - revela irmã Lourdes.
Durante a reunião desta segunda-feira, dezenas de grupos de Economia Solidária e equipes de trabalho da Feira relataram as ações que serão realizadas nas próximas semanas. Em 29 de junho, no Centro de Referência em Economia Solidária, será realizada a última reunião plenária com a presença de todos os grupos antes da Feira.
Os voluntários que desejam ajudar a organizar os eventos de Economia Solidária podem fazer o cadastro no site www.esperancacooesperanca.org.br.
Em Brasília, irmã Lourdes Dill negocia presença de Dilma no Fórum
Nesta terça e quarta-feira, 18 e 19 de junho, irmã Lourdes Dill estará em Brasília para cumprir agendas relacionadas à Economia Solidária. Entre as pautas da viagem, destaque para a reunião com a assessoria da presidência da República, a fim de tratar da vinda da presidente Dilma Rousseff aos eventos de julho em Santa Maria.
- A vinda da presidente ainda não está confirmada, mas a nossa expectativa é grande. Queremos que ela venha para ajudar a firmar a Economia Solidária no Brasil em direção ao mundo - afirma irmã Lourdes.
Agenda da irmã Lourdes em Brasília:
1ª Agenda: reunião do Conselho Nacional de Economia Solidária, no qual irmã Lourdes Dill é conselheira representando a Cáritas Brasileira;
2ª Agenda: reunião com a assessoria da presidência da República, para tratar da vinda da presidente Dilma Rousseff ao 2º Fórum Social e 2ª Feira Mundial de Economia Solidária;
3ª Agenda: reunião com as comissões de Brasília para tratar da programação geral do Fórum;
4ª Agenda: reuniões de tratativas sobre os projetos de captação de recursos para os eventos mundiais de Economia Solidária em Santa Maria.
5ª Agenda: reuniões com as entidades parceiras para programar as datas comemorativas de 2013 que serão celebradas em Santa Maria durante o Fórum: 20 anos da Feicoop, 10 anos da Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes), 10 anos do Fórum Brasileiro de Economia Solidária e 30 anos de Economia Solidária enquanto Cáritas Brasileira.
Maiquel Rosauro, Jornalista (MTb/RS 13334)
Assessor de imprensa 2º Fórum Social de Economia Solidária,
2ª Feira Mundial de Economia Solidária,
9ª Feira de Economia Solidária do Mercosul e
20ª Feira Estadual do Cooperativismo (Feicoop)
(55) 9681-1384 ou (55) 3219-4435


 
São Paulo, 19 de junho de 2013
 
Carta aberta a presidenta Dilma Roussef
 
Cara Presidenta,
 
O Brasil presenciou nesta semana mobilizações que ocorreram em 15 capitais e centenas cidades. Concordamos com suas declarações que afirmam a importância para a democracia brasileira dessas mobilizações, cientes que as mudanças necessárias ao país passarão pela mobilização popular.
Mais que um fenômeno conjuntural as recentes mobilizações demonstram a gradativa retomada da capacidade de luta popular. É essa resistência popular que possibilitou os resultados eleitorais de 2002, 2006 e 2010. Nosso povo insatisfeito com as medidas neoliberais votou a favor de um outro projeto. Para sua implementação esse outro projeto enfrentou grande resistência principalmente do capital rentista e setores neoliberais que seguem com muita força na sociedade.
Mas enfrentou também os limites impostos pelos aliados de última hora, uma burguesia interna que na disputa das políticas de governo impede a realização das reformas estruturais como é o caso da reforma urbana e do transporte público.
A crise internacional tem bloqueado o crescimento e com ele a continuidade do projeto que permitiu essa grande frente que até o momento sustentou o governo.
As recentes mobilizações são protagonizadas por um amplo leque da juventude que participa pela primeira vez de mobilizações. Esse processo educa aos participantes permitindo-lhes perceber a necessidade de enfrentar aos que impedem que o Brasil avance no processo de democratização da riqueza, do acesso a saúde, a educação, a terra, a cultura, a participação política, aos meios de comunicação.
Setores conservadores da sociedade buscam disputar o sentido dessas manifestações. Os meios de comunicação buscam caracterizar o movimento como anti Dilma, contra a corrupção dos políticos, contra a gastança pública e outras pautas que imponham o retorno do neoliberalismo. Acreditamos que as pautas são muitas, como também são as opiniões e visões de mundo presentes na sociedade. Trata-se de um grito de indignação de um povo historicamente excluído da vida política nacional e acostumado a enxergar a política como algo danoso à sociedade.
 
Diante do exposto nos dirigimos a V. Ex.a para manifestar nosso pleito em defesa de políticas que garantam a redução das passagens do transporte público com redução dos lucros das grandes empresas. Somos contra a política de desoneração de impostos dessas empresas. 
O momento é propício para que o governo faça avançar as pautas democráticas e populares, e estimule a participação e a politização da sociedade. Nos comprometemos em promover todo tipo de debates  em torno desses temas e nos colocamos à disposição para debater também com o poder público.
Propomos a realização com urgência de uma reunião nacional, que  envolva os governos estaduais, os prefeitos das principais capitais,  e os representantes de todos os movimentos sociais. De nossa parte estamos abertos ao diálogo, e achamos que essa reunião é a única forma de encontrar saídas  para enfrentar a grave crise urbana que atinge nossas grandes cidades.
O momento é favorável. São as maiores manifestações que a atual geração vivenciou e outras maiores virão. Esperamos que o atual governo escolha governar com o povo e não contra ele.
 
Assinam:
ADERE-MG
Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG)
AP - Assembléia Popular
Barão de Itararé
CIMI
CMP-MMC/SP
CMS
Coletivo Intervozes
CONEN
Consulta Popular
CTB
CUT
Fetraf
Fórum Ecumênico ACT Brasil
FNDC- Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação
FUP
KOINONIA Presença Ecumênica e Serviço
Levante Popular da Juventude
MAB
MAM
MCP
MMM
Movimentos da Via Campesina
MPA
MST
Quilombo
Rede Ecumênica de Juventude (REJU)
SENGE/PR
Sindipetro – SP
SINPAF
UBES
UBM
UJS
UNE
UNEGRO

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Governo paga diárias de ministros, oficiais e servidores para assistirem aos jogos 


Atualizada Terça, 11h34: Sob o som do apito inicial da festa no Sábado, o Palácio do Planalto lançou discretamente um Bolsa-Copa para ministros da Esplanada, oficiais militares e servidores, tudo por conta do dinheiro público.
Na sexta-feira, dia 14, véspera da abertura da Copa das Confederações em Brasília, o governo publicou em edição extra no Diário Oficial da União o Decreto 8.028/13 , autorizando pagamento de diárias para quem quiser assistir aos jogos das Confederações nas seis capitais-sedes. Há tabelas dos valores das diárias, por categorias. (Veja abaixo).
O governo vai pagar diárias de hotel de até R$ 581 para ministros do primeiro escalão que quiserem assistir nos estádios. Para os comandantes das três Forças Armadas, o teto da diária é de R$ 406,70. As comitivas ainda poderão viajar nos jatos da FAB, por prerrogativa dos cargos. Mas pelo artigo primeiro do decreto, o governo pode cubrir o dobro destes valores, alcançando então diárias de até R$ 1.162. Confira aqui  - o texto do decreto, e nos links dos Anexos, as tabelas para cada cargo.
Apesar de bases militares com alojamentos do Exército e Aeronáutica em todas as seis capitais-sedes –  Fortaleza, Recife, Salvador, Brasília, Rio e BH -, os benefícios se estendem aos comandantes, oficiais e servidores militares que forem escalados para se deslocar. O governo ainda incluiu Manaus no roteiro.
O decreto prevê que os custos serão cobertos pelos Orçamentos de cada pasta. A farra das viagens com a verba pública será autorizada por cada ministro, que escolherá os servidores de qualquer categoria para a ‘missão’.
Siga a coluna no Twitter e no Facebook
____________________________________
PERIQUITO COM TUCANO?
O diretório nacional do PRTB está sob intervenção. Decisão do Juiz de Direito Daniel Machado, da 12ª Vara Cível de Brasília, sobre ação promovida por Jorge Periquito, ex-dirigente do partido em Minas. Ele é desafeto do presidente Levy Fidelix – que aponta perseguição do PSDB mineiro, pelas supostas ligações de Periquito com a tucanada. Fidelix diz que Periquito é patrocinado pelo senador Aécio Neves – o tucano contou à coluna desconhecer o caso. ‘É porque sou candidato a presidente e ele é meu desafeto’, diz Fidelix, que promete enquadrar Aécio durante a futura campanha..
BICADA
Para a Justiça, a nomeação de 12 integrantes do diretório na convenção de 28 de Janeiro foi irregular. Fidelix contratou advogados ontem e pretende denunciar na polícia o Periquito, que está filiado ao PRTB por força de liminar.
AUTOCRÍTICA
Do senador Requião (PMDB-PR), no Twitter: ‘Aos políticos que se encantaram com as vaias de Dilma, eu digo: essa vaia foi para nós, todos nós. Considerem-se vaiados’.
COPA & CÉU
A FAB interceptou avião no espaço aéreo restrito de Brasília no Sábado. O piloto desavisado, que pousaria em Formosa (GO), teve de descer na divisa com a Bahia.
O VANT APARECEU
Pelo menos sete helicópteros – das forças de segurança e de TVs – sobrevoaram a arena Mané Garrincha no Sábado. Ninguém viu, mas dois VANTs – Veículo Aéreo Não Tripulado da FAB também, a 5.500 pés, e monitoraram a manifestação nos arredores.
RASANTE
Presidente da Comissão de Segurança, o deputado Otávio Leite (PSDB-RJ) requereu à Embaixada dos EUA a recente legislação sobre os VANT. O Brasil não tem.
____________________________
GALÃ
Correria, flashs, tietagem, gritinhos das meninas no Aeroporto de Brasília no Sábado, às 9h40, no desembarque. O galã atendeu fotos e autógrafos, pacientemente. Demorou 20 minutos num percurso que duraria quatro. Era Joaquim Barbosa, presidente do STF.
_____________________________
BUSÃO DESGOVERNADO
A crise em São Paulo começou com uma provocação escondida, numa frase no D.O., da nova licitação: para a Secretaria de Transportes, cabem oito passageiros por metro quadrado dentro dos ônibus. Protesto por preço foi consequência.
VEM POLÊMICA
Pastor Feliciano quer mais polêmica. Pediu redistribuição e quer que passe pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara o PL 478/07, o Estatuto do Nascituro, que abole qualquer tentativa de legalização do aborto. Feministas estão alertas e protestarão.
CADÊ VOCÊ?
Há anos provoca curiosidade no Aeroporto de Brasília o Hyundai vermelho, placa JJC 5828, com pneus furados e lataria em decomposição, abandonado no estacionamento.
PONTO FINAL
Alerta aos jornalistas: Polícia nunca gostou da imprensa.

terça-feira, 4 de junho de 2013

Preços e Horários do Pão de Açúcar

Preços

Adultos – R$ 53,00
Crianças de 6 a 12 anos – R$ 26,00
Crianças abaixo de 6 anos – Grátis
*descontos não cumulativos

Observações importantes:

Os bilhetes são válidos somente para 1 (uma) visita no dia da compra.
Atenção: a aquisição de ingressos com preços diferenciados (campanhas, descontos, promoções) limitam-se somente as compras realizadas na bilheteria da Praia Vermelha.
• Formas de pagamento:
Aceitamos cartões de crédito e débito: Redeshop / MasterCard / Diners / Visa / Visa Electron/ American Express
Não aceitamos cheques.

Descontos e promoções

IDOSOS (A PARTIR DE 60 ANOS)
Desconto de 50% na apresentação de carteira de identidade original. Lei 10.741- 03.
PORTADOR DE NECESSIDADES ESPECIAIS
Desconto de 50% na apresentação de cartão especial Riocard, Vale Social, Passe Federal, CRAS ou laudo médico emitido por órgão público de saúde. Lei 4.240/03.
ESTUDANTES – ESCOLA PARTICULAR / PÚBLICA
Desconto de 50% mediante a apresentação dos documentos abaixo na bilheteria.
Estudantes da rede particular: Carteira de estudante com foto + boleto do mês corrente pago.
Estudantes da rede pública: Riocard escolar e documento oficial com foto.
*SOMENTE ESTUDANTES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.
MENORES DE 21 ANOS
Desconto de 50% na apresentação de documento oficial com foto.
*DESCONTOS NÃO CUMULATIVOS.
*SOMENTE MENORES DE 21 ANOS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.

Horários

Abertura da bilheteria – 08:00
Fechamento da bilheteria – 19:50
O fechamento do Parque acontece sempre 1 (uma) hora após o
encerramento da bilheteria.
Primeira viagem Praia Vermelha / Morro da Urca – 08:10
Primeira viagem Morro da Urca / Pão de Açúcar – 08:20
Última viagem Praia Vermelha / Morro da Urca – 20:00
Última viagem Morro da Urca / Pão de Açúcar – 20:20
Última viagem Pão de Açúcar / Morro da Urca – 20:40
Última viagem Morro da Urca / Praia Vermelha – 21:00
Viagens de 20 em 20 minutos ou quando atingir a capacidade máxima (65 pessoas).
Solicitamos entrar em contato conosco no dia da sua visita, para confirmar o horário de funcionamento através do telefone (21) 2546-8400 ou no sitewww.bondinho.com.br
Estacionamento:
Há sistema de “Vaga-Certa” próximo ao local.
Duração da Viagem:
Praia Vermelha/Morro da Urca: 3 minutos.
Morro da Urca/Pão de Açúcar: 3 minutos.
Velocidade do Bondinho:
Praia Vermelha/Morro da Urca:até 6 m/s (21.6Km/h)
Morro da Urca/Pão de Açúcar:até 10 m/s (36Km/h)
• Capacidade do Bondinho: 65 Passageiros
• Altura do Morro da Urca: 220 metros
• Distância Praia Vermelha/Morro da Urca: 538 metros
• Altura do Pão de Açúcar: 396 metros
• Distância Morro da Urca/ Pão de Açúcar: 749 metros
O Complexo Turístico dispõe de elevadores para portadores de necessidades especiais e banheiros adaptados no Morro da Urca e no Morro Pão de Açúcar.

SEDES - Secretaria Especial de Desenvolvimento Econômico Solidário
Comércio Justo: 1ª Semana Mundial tem balanço positivo

Foram mais de 40 países trocando experiências e discutindo "fair trade" na 1ª Semana Mundial do Comércio Justo no Rio

03/06/2013


03/06/2013 - Ascom/MTE

Rio de Janeiro, 29/05/2013 – As conferências, oficinas e seminários da 1ª Semana Mundial do Comércio Justo e Solidário se encerram com um balanço positivo, como declararam os participantes, no último dia 29, no Rio de Janeiro. Durante os três dias, representantes de mais de 40 países estiveram reunidos trocando experiências de ações bem sucedidas no comércio justo e na economia solidária, certificação de produtos e abertura de novos mercados aos empreendimentos.
 
A WFTO, World Fair Trade Organization, também encerrou a 12ª Conferência Internacional que pela primeira vez foi realizada no Brasil com o objetivo de criar uma agenda global do comércio justo. Na cerimônia de encerramento, foi apresentado aos participantes que a cidade de Milão, na Itália, receberá a 2ª Semana Mundial de Comércio Justo e Solidário, em 2015.
 
Para a representante do Fórum Brasileiro de Economia Solidária, Shirlei Silva, “a Semana foi importante para definir o tipo de concepção do comércio justo que queremos”. Já para Luis Eduardo, representante da Ripes Intecontinental, entidade que representa os empreendimentos latinos-americanos, a 1ª Semana possibilitou aos empreendimentos apresentar-se como uma alternativa ao capitalismo.
 
A representante da WFTO no Brasil e diretora de Economia Solidária e Comércio Justo da SEDES, Ana Asti, definiu o encontro no Rio como uma possibilidade para abrir discussão sobre os vários temas do comércio justo. “A 1ª Semana Mundial definiu quais os caminhos que os empreendimentos devem seguir de agora em diante”, concluiu.
 
Salão Mundial - Mesmo após o encerramento da rodada de conferências, ocorreu na quinta-feira (30) e sexta-feira(31), na Praia de Copacabana, o Salão Mundial do Comércio Justo e Solidário. O salão agrupou expositores de todo o mundo que possuem em comum a prática do comércio justo e solidário.
 
Além da exposição de produtos do Comércio Justo e Solidário, foi realizada uma Rodada de Negócios com importadores de comércio justo e compradores brasileiros. A rodada contou com a participação do Programa APEX Sócio Biodiversidade, onde cinco empreendimentos que comercializam produtos dos diferentes biomas brasileiros estiveram apresentando seus produtos, como geleias de umbu, castanha de baru torrado, açaí e entre outros.