Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2012
Imagem
AsPaneleiras de Goiabeiras, assim chamadas por ser a maioria das artesães mulheres, residem no bairro de Goiabeiras, em Vitória, capital do Estado do Espírito Santo.       Com competência confeccionam, em barro, panelas, potes, travessas, bules, caldeirões, frigideiras etc, de diversas formas e tamanhos. O processo de fabricação é praticamente o mesmo que os índios usavam quando aqui aportaram os portugueses na época  do descobrimento.

      O ensinamento, transmitido de pais para filhos, permite que a identidade cultural desta atividade seja mantida com muito poucas alterações, há várias gerações. São avós, mães, filhas e netas exercendo o mesmo ofício.       Anteriormente, as Paneleirastrabalhavam individualmente em suas próprias casas. Atualmente, mais organizadas, estão agrupadas naAssociação das Paneleiras de Goiabeiras, uma espécie de cooperativa.
Trata-se de um galpão onde cada uma, independentemente, produz e comercializa suas próprias peças. Sob o aspecto econômico, a renda…
Imagem
Movimento de Economia Solidária comemora o Dia Nacional com encerramento da V Plenária Nacional

16 de dezembro de 2012 Por Secretaria Executiva do FBES O Movimento Nacional da Economia Solidária encerrou nesta quinta-feira (13) a V Plenária Nacional de Economia Solidária, em Luziânia-GO, comemorando também o dia nacional da Economia Solidária (15), com a leitura da carta final da plenária no ato político de encerramento.
O momento contou com a presença de mais de 14 movimentos sociais nacionais, Deputada Erica Kokay representante da Frente Parlamentar de Economia Solidária, Professor Paul Singer pela Secretaria Nacional de Economia Solidária e Ministro Gilberto Carvalho pela Secretaria Geral da Presidência da República. A leitura da carta final da V Plenária foi realizada por Márcia Lima, representante do Fórum Brasileiro de Economia Solidária. Todos os que participaram deste processo saíram com sua militância e projeto político fortalecido, definindo com consistência e profundidade …
Imagem
Trem turístico prometido para antes do carnaval TURISMO A perspectiva é que a viagem inaugural seja em fevereiro de 2013, às vésperas do Carnaval, e a operação em definitivo no mês de junho

Composição do modelo litorina que atenderá Mangaratiba – FOTOS DIVULGAÇÃO PMM
O projeto “Trem dos Mares da Costa Verde”, da Prefeitura de Mangaratiba, continua a todo vapor. Neste fim de semana o secretário de Assuntos Estratégicos Francisco Ramalho esteve na cidade de Santos Dumont, Minas Gerais, para uma reunião com representantes da associação Movimento Nacional Amigos do Trem. O objetivo do encontro foi fechar a parceria entre a prefeitura e o órgão e conhecer o veículo que será responsável pelo passeio.
Francisco comemorou o resultado da reunião e disse que o projeto está em ritmo acelerado. “Esse encontro foi muito positivo, pois fechamos a parceria. Eles vão nos ceder a composição do modelo litorina, de cabine única com capacidade para 80 pessoas, que vai percorrer o trajeto de 18 Km. Em cont…
Imagem
Aberta a V Plenária: Por uma nova economia
10 de dezembro de 2012 Fonte: Fernanda Pessoa Com muita alegria e ao som de ciranda, o Fórum Brasileiro de Economia Solidária-FBES deu início à V Plenária Nacional de Economia Solidária. Empreendedores solidários de todas as partes do Brasil estarão reunidos em LuziâniaGO, de hoje (09) a 13 de dezembro, com o objetivo de debater um novo sistema econômico, pautado na justiça social, no respeito à diversidade cultural e em prol do desenvolvimento sustentável. Um coro de vozes emocionadas deu ritmo à abertura do evento, que reunirá aproximadamente 1000 trabalhadores e trabalhadoras, entre representantes estaduais, escolhidos nas etapas locais e estaduais, além de convidados definidos pela Comissão Organizadora Nacional e entidades apoiadoras. Todos juntos. Quilombolas, indígenas, homens, mulheres e crianças, cantando a diversidade de culturas e vivências, para discutir e propor uma nova economia, pautada no fortalecimento do trabalho associati…
Imagem
Moeda própria e desenvolvimento para moradores do Preventório Moradores da comunidade de Niterói usam o Prevê e têm conseguido empréstimos e descontos em compras. 80% do comércio local já adotou o uso da moeda social

Em menos de um ano de vida, o Banco Comunitário do Preventório, em Jurujuba, já conseguiu alçar números de sucesso, tornando-se referência entre os bancos comunitários do país. Fruto de uma parceria entre moradores, Pró-reitoria de Extensão da Universidade Federal Fluminense (Proex UFF) e Ampla, o Banco do Preventório, que é o segundo no Estado do Rio de Janeiro, possui uma consultoria e acompanhamento do Banco Comunitário Palmas, do Ceará. Desde a criação, em setembro do ano passado, 80% dos comércios (o que corresponde a cerca de 70 estabelecimentos) já se cadastraram ao banco e aderiram à moeda social, o “Prevê”. Desde então, 400 contratos de moedas sociais já foram realizados, movimentando mais de 30 mil prevês na comunidade.
Os descontos, concedidos pelos comerciantes …